quinta-feira, 3 de setembro de 2015

Notícia - Voltar à Lua e ficar por lá


Nunca mais houve um acontecimento na história da conquista espacial de impacto comparável ao da conquista da Lua. É até possível que a aventura da Apolo 11, a 20 de Julho de 1969, pelos padrões actuais de segurança nos voos ao espaço, não fosse hoje autorizada.

Quarenta anos se passaram e a NASA – a agência espacial americana – diz que está pronta para percorrer de novo os 400 mil quilómetros e voltar mais uma vez à Lua, mas desta vez para ficar! É que na agenda dos projectos da NASA encontra-se a possibilidade de ali instalar uma base permanente que possa, entre outros objectivos, servir de eventual entreposto para missões tripuladas a Marte. A deslocação, porém, só está pensada para 2020.

Desde 1969 até Dezembro de 1972, um total de 12 astronautas, todos norte-americanos, pousaram no satélite terrestre. Os primeiros foram Neil Armstrong, Buzz Aldrin e Michael Collins.

"Este é um pequeno passo para o homem, um gigantesco salto para a humanidade", disse, emocionado, Neil Armstrong, numa frase que, inevitavelmente, ecoou pelo Mundo. Quem estava de olhos postos na televisão, naquele preciso momento, não deve ter esquecido a sua figura fantasmagórica movendo-se desajeitadamente devido à ínfima gravidade – um sexto da que existe na Terra.

A viagem começou dia 16 e demorou quatro dias. Armstrong e Aldrin são as estrelas desta inesquecível epopeia, que não seria possível sem a destreza de Michael Collins. O piloto do módulo lunar não chegou a pisar a Lua.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...